1 de jan de 2014

Banda satânica apresenta-se com performance onde debocha do catolicismo


"Lucifer, nós estamos aqui", entoa em uma das canções Papa Emeritus II, vocalista da banda sueca Ghost B. C., fã de Black Sabbath e (ao menos declaradamente) seguidora do satanismo que virou marca (e marketing) do grupo de Ozzy Osbourne. Do jeito que se apresenta, o Ghost se assemelha a um Slipknot – outra banda de maquiados e/ou mascarados – para adultos. O deboche à Igreja Católica, a começar pelo nome artístico do vocalista, que se porta como um arremedo de pontífice no palco, e o satanismo deixam a música dos suecos em segundo plano.



Com um visual obscuro e referências nada elogiosas à cultura cristã, Ghost tem um som curiosamente menos pesado do que as bandas de metal normalmente associadas com satanismo e afins. Os suecos misturam influências que vão desde o heavy metal clássico desenvolvido pelo Black Sabbath até o thrash metal atual, sempre com músicas marcadas por um tom macabro.

As Letras aludem ao satanismo, catolicismo e entidades como zumbis são misturadas com uma sonoridade influenciada por hard rock e heavy metal, mas com forte presença de teclados. Com apenas dois álbuns, a banda entrou para o circuito de festivais mundo afora como o Lollapalooza e o Coachella.

Via

O que você achou?

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse sua opinião Livremente! Apenas considere que:

(1) Discutir não é problema, desde que seja feito de maneira educada, respeitosa e que considere o direito do outro divergir.
(2) Palavras de baixo calão ou textos ofensivos serão apagados pela moderação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...