7 de jan de 2014

Pastor fará polêmico experimento: Viver como um ateu em 2014


O pastor Ryan Bell, da Igreja Adventista da Califórnia, anunciou que fará um experimento muito estranho. Irá “viver sem Deus” durante o ano todo de 2014 e escreverá um blog para relatar a experiência.

Ministro ordenado, tendo pastoreado igrejas e atualmente professor em duas universidades cristãs conceituadas além de prestar consultoria a igrejas, aos 42 anos ele quer saber como é viver sem orar, ler a Bíblia ou pensar em Deus.

Bell pretende ir mais além, lerá livros de autores ateus, participará de reuniões de ateus e tentará fazer novos amigos ateus, com quem poderá conversar sobre ateísmo.

Mesmo parecendo absurdo, ele garante que essa imersão é apenas uma experiência e que ele não é, um ateu disfarçado. Mas no texto que anunciou sua resolução de ano novo, comentou: “Eu não sei o que eu sou. Isso é parte do que vou buscar descobrir este ano”.

O pastor revela que sua decisão lhe custou caro. Desde que anunciou em meados de 2013 o que pretendia fazer, foi demitido das universidades e também não dá mais consultoria. Nos meses que antecederam a sua decisão, ele já percebem que sua saúde e seus relacionamentos familiares sofreram muito.

A experiência e o blog de Bell atraíram muitos órgãos de imprensa. Em uma entrevista, relatou que mais de 20.000 pessoas já visitaram o seu blog nos primeiros dias. Muitos que escreveram para ele, contam que também vivem com a dúvida sobre o que creem, mas sentem medo de assumir isso por causa do custo social.

“De certa forma, é como ser gay e não ser capaz de sair de sua família”, compara Bell. “As pessoas que me escreveram estão vivendo vicariamente através da minha jornada espiritual. O que, de certa forma, é um pouco como ser pastor.”

Nascido em uma família de metodistas que se converteram ao adventismo do sétimo dia, ele chegou a pastorear a Igreja Adventista de Hollywood, uma congregação conhecida por ser muito liberal em uma denominação de maioria conservadora.

Ao longo dos anos, Bell veio trazendo para a igreja questionamentos sérios sobre, por exemplo, o ensino de um período literal de seis dias da criação e os ensinamentos adventistas sobre o fim dos tempos. Também defende ordenação de mulheres.

Desde março passado fora dos púlpitos, afastado pela denominação após oito anos na igreja de Hollywood, ele começou a pensar como seria a experiência de viver como ateu, sem uma igreja. “Não ser mais pastor durante nove meses me deu a liberdade de não precisar acreditar em algo pelo amor de outras pessoas”, explica.

Linda LaScola, co-autora do livro “Caught in the Pulpit”, onde entrevista ex-pastores que perderam a fé, afirma que as pessoas nem imaginam quantos líderes cristãos lutam com incredulidade. As reações variam muito dependendo da denominação. Segundo ela, os anglicanos, por exemplo, podem expressar abertamente seus questionamentos sobre a fé. “Para as igrejas mais literalistas como a adventista do sétimo dia, há pouca margem para dúvidas. Eles deixam bem claro que coisas são verdades inegociáveis”.

Bell disse que através do blog tem recebido muitas críticas de evangélicos. Curiosamente, já ganhou apoio de vários blogueiros ateístas conhecidos. Para ele, é difícil para os outros o entenderem “Estou animado, porque sinto que isso é uma continuação da minha jornada espiritual. As pessoas parecem pensar que eu estou pulando fora [da fé], mas na verdade é apenas mais um passo em minha caminhada”. Com informações de Washington Post.

O que você achou?

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse sua opinião Livremente! Apenas considere que:

(1) Discutir não é problema, desde que seja feito de maneira educada, respeitosa e que considere o direito do outro divergir.
(2) Palavras de baixo calão ou textos ofensivos serão apagados pela moderação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...