19 de fev de 2014

Outdoor que exibe beijo gay envolvendo Jesus gera revolta de moradores


A proliferação de imagens, seja na internet, na TV ou nas ruas, de beijos entre homossexuais, tem aumentado vertiginosamente, ganhando dia após dia, mais espaço na mídia. Uma corrente defende a exposição do ato, como forma de afirmação política de tal comportamento na sociedade, já outros membros da própria comunidade homossexual, defendem a discrição, como bandeira e não apreciam a superexposição dos atos íntimos dos casais.

Fato é que quando o tema homossexualidade é tratado com um suposto cunho religioso, geralmente, o tema conta com mais polêmica e nem sempre é ganhador de mensagens de apoio, como é observado em algumas manifestações mais discretas dos pares homossexuais.
A cidade baiana que ambientou um dos acontecimentos mais comentados dos últimos dias foi Vitória da Conquista. Um outdoor estendido na região, que apresenta o beijo de dois homens, sendo que em um deles existe uma referência direta à figura de Jesus - com cabelos longos e vestindo uma túnica-, teve como resposta concreta, uma depredação.


Vale ressaltar que a peça publicitária não foi instalada no local, de acordo com os trâmites privados, quando “alguém paga e alguém veicula, ou pelo tradicional modo de permuta”. A peça faz parte do projeto Obranuncio e foi selecionada em edital da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb). Ou seja, passou por uma seleção pública antes da sua veiculação.

O curioso é que antes mesmo de ser exposta, a peça já havia sido alvo de censura por uma das empresas de mídia, a qual se recusou a veiculá-la, devendo ter refletido sobre a repercussão que a imagem causaria, além de, quem sabe, ter avaliado a peça com a uma heresia.. Quem procurou a organização foi a proponente do projeto, Núbia Neves, que é estudante de Cinema e Audiovisual, na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb)

Em nota, a Secult repudiou a depedração do que chamou de “obra de arte”: "Questionamentos sobre uma obra de arte podem ser saudáveis, legítimos e trazer debates importantes à sociedade, mas os atos que expressam violência motivada pela homofobia são injustificáveis", afirmou. O órgão disse ainda que está comprometido com a "construção de uma cultura cidadã, que possibilite a predominância de novos valores democráticos, republicanos, solidários, fraternos e de respeito à diversidade".

Intitulada "Paixão de Cristo", o que reafirma a referência feita à figura de Jesus, a obra é fruto dos artistas Alex Oliveira e Ricardo Alvarenga. Mais três fotógrafos estão com imagens espalhadas na cidade, são eles George Neri, Rayza Lelis e Vinícius Gil.

O que você achou?

1 comentários:

  1. Bem, acredito que existem outras formas de "construir o respeito a diversidade", do mesmo modo que fazer bíblias gays, bíblias feministas, e outros não vão mudar nada, pois o cristianismo se baseia na Bíblia Sagrada e não em outros pensamentos que parecem mais "justos" e "corretos" e que muitos tentam implantar no meio gospel atualmente, pois qualquer cristão que estuda a bíblia sabe que isso aí é sim a mais pura heresia!

    blogmylittlecandy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Expresse sua opinião Livremente! Apenas considere que:

(1) Discutir não é problema, desde que seja feito de maneira educada, respeitosa e que considere o direito do outro divergir.
(2) Palavras de baixo calão ou textos ofensivos serão apagados pela moderação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...